Brasil precisa buscar a produtividade com o 5G

06/09/2019

O maior leilão 5G do mundo – o que se projeta para o certame brasileiro – precisa respeitar a lógica de que o dinheiro é o mesmo e que, se o País precisa dos ganhos de produtividade da nova tecnologia, deve permitir sua rápida implementação.

“Se pensarmos que a Coreia já tem 35 mil estações radiobase porque buscou a cobertura para estimular a economia e a educação, é um caminho que podemos seguir. A Itália, que buscou arrecadação, até agora não alavancou a rede 5G. O exemplo coreano, para nós que buscamos produtividade, é uma grande chance de alavancar a economia”, afirmou o diretor de Soluções da Nokia, Wilson Cardoso.

Isso implica tirar o peso do preço e deslocar para as metas de cobertura. “Vai ser o maior leilão do mundo se compararmos os blocos na licitação: os 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz. Esse leilão vai propiciar equilíbrio entre procura e oferta”, acrescentou.

À Newsletter da Telebrasil, o executivo da Nokia disse que o momento é de trazer o ecossistema de aplicações para o Brasil. Assistam à entrevista com o diretor de Soluções da Nokia, Wilson Cardoso.

Acompanhe as notícias do setor na AGÊNCIA TELEBRASIL

BRICS: telecomunicações são essenciais à economia digital


Na 5º Reunião de Ministros de Comunicações dos BRICS foi assinada uma declaração com intenções de parcerias nas áreas de comunicação, informação e tecnologias digitais. Leia mais

Cobertura rural do 5G exige soluções que atendam ao agronegócio


A rentabilidade das redes de nova geração está diretamente ligada à oferta de serviços que entendam os desafios do campo no Brasil. Leia mais

Com escala, 5G terá smartphone de US$ 200 em dois anos


Expectativa é que a demanda e a disputa estabeleçam concorrência e a queda nos preços dos dispositivos móveis. Leia mais


Copyright © 2017-2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações ... Todos os direitos reservados

Produção e edição:Editora Convergência Digital