Nokia: Para trazer mais investimentos, o Brasil precisa de reformas macro e microeconômicas

11/06/2019

O 5G começa a ser uma realidade, tanto que, ainda este ano, pelo menos 20 novas redes serão ativadas comercialmente no mundo, mas é preciso pavimentar a infraestrutura, observou o diretor de Negócios e Operações da Nokia do Brasil, Luiz Tonisi, ao participar do Painel Telebrasil 2019, realizado de 21 a 23 de maio, em Brasília. O executivo lembrou que a chegada dessas redes deve proporcionar um salto de produtividade aos usuários. “Não houve um salto de desenvolvimento com a infraestrutura básica, mas isso deve acontecer nos próximos anos, quando as aplicações começarem a ganhar espaço”, disse.

Para isso, no entanto, há necessidade de formação de ecossistemas completos que complementem essas redes. Ele citou o exemplo da própria Nokia, que hoje possui 37 acordos comerciais em curso, 20 deles com organismos públicos. Esse ecossistema é crucial porque as aplicações baseadas em 5G demandarão mais precisão, além de incluírem novos usos como vídeo em alta definição e realidade aumentada.

Tonisi também reforçou a necessidade de mudanças na infraestrutura para suportar essas novas redes. De acordo com o executivo, o mundo conta hoje com 7 milhões de estações radiobase (ERBs), e este número precisaria dobrar para atender a demanda que será gerada. No Brasil, segundo ele, o cálculo é da ordem de, pelo menos, mais 100 mil novas ERBs. Assistam à entrevista com o diretor de Negócios e Operações da Nokia do Brasil, Luiz Tonisi.

Acompanhe as notícias do setor na AGÊNCIA TELEBRASIL

Painel Telebrasil aponta caminhos para um novo ciclo de investimentos


Duas décadas de sucesso impõem discussões para definir os rumos do futuro do País e o Painel Telebrasil, segundo o presidente da Associação Brasileira de Telecomunicações, Luiz Alexandre Garcia, é o marco para avançar nos debates sobre legislação, regulação e tecnologias que possibilitem a transformação digital. Leia mais

Aprovação do PLC 79/16 é essencial para políticas públicas de inclusão digital


Para o conselheiro da Anatel Aníbal Diniz, ao produzir o Plano Estrutural de Redes de Telecomunicações, a agência constrói uma ferramenta para orientar as ações do governo e do mercado daqui para frente. Leia mais

LCA Consultores: Brasil Digital requer dar prioridade às telecomunicações

“Uma agenda digital pode nos permitir ganhar, em cinco anos, 31 posições que perdemos nos últimos cinco”, afirma a sócia da LCA Consultores, Cláudia Viegas. Leia mais


Copyright © 2017-2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações ... Todos os direitos reservados

Produção e edição:Editora Convergência Digital