Ecossistema de IoT no Brasil vai crescer 20% ao ano até 2022

05/04/2019

A expectativa de crescimento para os investimentos em TI no Brasil para 2019 é de 10,5%, impulsionado pela venda de dispositivos, contra uma expectativa de crescimento médio mundial de 4,9%. É o Brasil voltando a crescer o dobro da média mundial, como ocorria até 2013.

Para TICs, espera-se um crescimento mais moderado, da ordem de 4,9%, de acordo com a prévia do estudo “Mercado Brasileiro de Software e Serviços”, da Associação Brasileira das Empresas de Software com a IDC, divulgada durante o jantar de posse da nova diretoria executiva da associação, ocorrido no dia 1º de abril, em São Paulo.

O levantamento mostra que o Brasil se mantém em 9º lugar no ranking mundial de investimentos em TI. Mostra ainda que os investimentos em TI (software, hardware e serviços) no Brasil superaram as expectativas para 2018, chegando a US$ 47 bilhões, um crescimento de 9,8% em relação a 2017, mais que o dobro da previsão para o ano, que foi de 4,1%. Desse valor, US$ 23,9 bilhões (51,3%) eram referentes a investimentos em hardware, US$ 12,2 bilhões (26,2%) a serviços e US$ 10,5 bilhões (22,5%) a software.

Os investimentos em Big Data e Analytics devem avançar em 2019, alcançando US$ 4,2 bilhões. Já em relação ao uso da Inteligência Artificial (IA), o estudo indica que, no Brasil, 15,3% das médias e grandes empresas têm essa tecnologia entre as principais iniciativas e espera-se que isso dobre nos próximos quatro anos.

Ainda de acordo com o levantamento, o mercado de Cloud pública no Brasil chegará a US$ 2,3 bilhões em 2019. Já o ecossistema de IoT deve movimentar US$ 9 bilhões em 2019 e crescer acima de 20% ao ano até 2022. O mercado de dispositivos representará 38% de todo o investimento em TI no Brasil (cerca de US$ 24,5 bilhões), com a venda de terminais de maior valor.

Os números preliminares do estudo, que deve ser publicado na íntegra no segundo semestre de 2019, indicam que a somatória dos investimentos em TI, em 2018, entre os países analisados, chegou a US$ 2,23 trilhões, um valor 6,7% maior que a o do ano anterior. Os Estados Unidos lideraram o ranking mundial, com US$ 822 bilhões, seguidos por China e Japão com US$ 250 bilhões e US$ 140 bilhões, respectivamente.

Na América Latina, o Brasil manteve-se em primeiro lugar no ranking regional, responsável por 42,8% dos investimentos em TI, mais que o dobro registrado pelo México (20%), que ficou em segundo lugar, seguido por Argentina (7,5%) e Colômbia (7,1%). A região investiu US$ 108,8 bilhões no mercado de TI em 2018, representando quase 11% do total mundial.

Em relação ao investimento em TICs, que inclui TI e Telecom, o Brasil desceu uma posição, ficando em 7º lugar no ranking mundial, com US$ 97 bilhões, seguindo uma tendência de ligeira retração dos últimos anos desse setor, muito relacionada à transição de voz para dados dos consumidores. Neste quesito, o Brasil ficou ainda à frente da Índia (US$ 86 bilhões) e logo depois da França (US$ 109 bilhões).

TICs - Tecnologias da Informação e da Comunicação
ABES - Associação Brasileira das Empresas de Software

Acompanhe as notícias do setor na AGÊNCIA TELEBRASIL

Gabinete de Segurança Institucional terá regras de segurança da informação específicas para Internet das Coisas

O Departamento de Segurança da Informação acompanha a regulação do tema pelo MCTIC e aguarda o esperado decreto do Plano Nacional de Internet das Coisas para baixar norma complementar, antecipa o assessor militar do órgão, Arthur Perera Sabbat, à Newsletter da Telebrasil. Leia mais

Votorantim Cimentos leva iniciativa de IoT do Brasil para o mundo


Em entrevista à Newsletter da Telebrasil, o CIO da companhia, Humberto Shida, diz que a experiência com IoT para controle das betoneiras de cimentos foi validada e trouxe um retorno efetivo. Agora, o modelo nacional será replicado nos Estados Unidos. Leia mais


Copyright © 2017-2019 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações ... Todos os direitos reservados

Produção e edição:Editora Convergência Digital