Cobrança de taxas
inviabiliza Internet das Coisas

03/07/2018

A transposição das taxas atualmente cobradas sobre equipamentos de telecomunicações para o mundo da Internet das Coisas (IoT) tem o potencial de inviabilizar o desenvolvimento dessa nova onda tecnológica no País. É o alerta do deputado federal Odorico Monteiro (PSB-CE), co-autor da proposta que zera tributos sobre os dispositivos M2M.

Em entrevista à Newsletter da Telebrasil, o parlamentar diz não ter dúvida que a IoT será uma realidade nos próximos anos. “A chegada do 5G vai trazer a Internet das Coisas para a vida das pessoas, com a comunicação máquina a máquina. Mas se taxar essa comunicação, vai inviabilizar. Se cobrar Fistel, inviabiliza”, ressalta.

A tese foi materializada no projeto de lei 7.656/17, que zera taxas para equipamentos de Internet das Coisas. O texto já tem parecer favorável na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara dos Deputados, na qual aguarda votação. Assistam à entrevista.

Veja mais matérias da Newsletter da Telebrasil

Parecer reduz a zero tributos incidentes sobre Internet das Coisas


Projeto de lei na CCTCI da Câmara conta com o apoio do relator, deputado Eduardo Cury (PSDB/SP), e também dispensa licença prévia para equipamentos de comunicação máquina a máquina. Leia mais

BNDES financia ecossistema de IoT

Objetivo do banco de fomento é estimular uso de casos em cidades inteligentes, áreas rurais e saúde. Cronograma prevê indicar as selecionadas no final de outubro. Primeira chamada pública tem R$ 20 milhões em financiamentos não reembolsáveis. Leia mais


Copyright © 2017-2018 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações ... Todos os direitos reservados

Produção e edição:Editora Convergência Digital