Apenas 1,2% dos serviços do Governo Federal estão disponíveis para smartphones

02/04/2018

O Censo de Serviços Públicos, divulgado no dia 14 de março pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), mostra que, apesar de a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD C) TIC 2016 do IBGE apontar que 92% dos brasileiros têm acesso a um smartphone, apenas 1,2% dos serviços do governo federal são prestados por meio de aplicativos móveis. O levantamento do MPDG, com a participação de 85 instituições públicas, cataloga a existência de 1.740 serviços prestados pelo Poder Executivo. Apenas 540 deles, ou 31%, estão totalmente digitalizados.

Dos 69% restantes, 44% são considerados híbridos, ou seja, com apenas uma parte digitalizada, e 25% não têm nenhum tipo de digitalização. O raio x mostra ainda que, a cada 100 serviços públicos, 30,2% ainda são prestados exclusivamente no balcão.

O Censo destaca que, em 2017, foram digitalizados 32 serviços públicos. Já estão em processo final de digitalização serviços como passe livre interestadual para pessoas com deficiência e alistamento militar, entre outros. A meta para 2018 é a transformação de mais 100 serviços.

Em entrevista à Newsletter da Telebrasil, o Secretário interino de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic) do MPDG, Gleisson Cardoso Rubin, afirma que o índice tão baixo de serviços públicos portados para dispositivos móveis é resultado da demora do Estado em compreender o novo perfil do cidadão brasileiro. “Erramos nessa avaliação. Serviços digitais, hoje, são mais uma questão de oferta do que de demanda. O Estado precisa recuperar o tempo perdido”, observa.

Assistam à entrevista com o Secretário interino de Tecnologia da Informação e Comunicação (Setic) do MPDG, Gleisson Cardoso Rubin.

Veja mais matérias da Newsletter da Telebrasil

Governo elege a nova Lei de Telecom como instrumento de fomento à Estratégia Digital

Instituída pelo presidente Michel Temer, a E-Digital dispõe de um conjunto de 100 ações para impulsionar a digitalização no País nos próximos quatro anos. No eixo referente às TICs, ficou estabelecido o avanço da oferta de banda larga móvel com a massificação do 4G. Leia mais

Internet das Coisas: imposto demais inviabilizará a tecnologia no Brasil


Uma das ações elencadas na Estratégia Brasileira para a Transformação Digital (E-Digital), recém-lançada pelo governo, a massificação dos dispositivos conectados só vai acontecer se o Estado entender que é preciso viabilizar os modelos de negócios, observa o diretor do MCTIC José Gontijo. Outro ponto destacado é a urgência na capacitação do brasileiro. Leia mais


Copyright © 2017-2018 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações ... Todos os direitos reservados

Produção e edição:Editora Convergência Digital