Comparativo com índice Big Mac mostra que serviço de celular é barato no Brasil

06/02/2018

Com o valor equivalente ao de um sanduiche Big Mac é possível usar mais o celular e a internet móvel no Brasil do que em outros países com expressivos mercados de telecomunicações. É o que mostra um comparativo feito pela Telebrasil entre o Índice Big Mac, da revista The Economist, divulgado em janeiro, e os preços dos serviços no Brasil e em outros países do mundo, de acordo com levantamento da consultoria Teleco.

O estudo “O Desempenho Comparado das Telecomunicações do Brasil”, da Teleco, feito no fim do ano passado, já mostrava que os preços da banda larga móvel e do minuto do celular estão entre os mais baixos do mundo, ocupando a quarta e quinta posições. Considerando a cotação em dólar do preço do sanduíche Big Mac em cada país e fazendo um comparativo com o preço do minuto de celular e do Megabyte da banda larga móvel pré-paga, foi possível confirmar esse resultado. O Índice Big Mac mostra o sanduíche custando US$ 5,12 no Brasil, o quinto valor mais alto do mundo. Nos EUA, o preço é de US$ 5,06. Na Argentina, cai para US$ 3,47.

Com um Big Mac, é possível falar 128 minutos ao celular no Brasil, que ocupa o segundo lugar no ranking dos países que mais tempo falam pagando o valor do sanduíche. O Brasil está à frente de países como a Rússia (76 min), Estados Unidos (53 min), Austrália (39 min), Reino Unido (11 min) e Japão (10 min), ficando atrás apenas da China (159 min).

O mesmo ocorre com a banda larga pré-paga. Com o valor pago por um Big Mac, é possível contratar 426 MB no Brasil, que lidera a lista dos mais baratos, na frente da China (396 MB), da Rússia (194 MB), do Reino Unido (170 MB), Estados Unidos (106 MB) e Austrália (102 MB).

O levantamento considera os preços com impostos. Os valores poderiam ser ainda mais baixos no Brasil sem a carga tributária, que está entre as mais altas do mundo, representando 47% sobre o preço dos serviços. O estudo completo da Teleco que permite a comparação dos preços pode ser acessado em http://www.telebrasil.org.br/panorama-do-setor/desempenho-comparado

Veja mais matérias da Newsletter da Telebrasil

Anatel quer remover 'entulho regulatório' para tratar de inovação


Em entrevista exclusiva à Newsletter da Telebrasil, o presidente do órgão regulador, Juarez Quadros, diz que, em 2018, temas como segurança cibernética, segurança de redes e inteligência artificial vão entrar nos debates da agência. Também informa que haverá leilão de espectro para o serviço móvel pessoal. Leia mais

TICs são o motor da produtividade no Brasil


Em entrevista exclusiva à Newsletter da Telebrasil, os economistas Ricardo Amorim, Allan Costa e Arthur Igreja, da multiplataforma AAA, afirmam que o Brasil entrou num ciclo positivo da economia, mas precisa reforçar a atenção à transformação digital. “Não dá para perder essa janela de oportunidade por visão distorcida”, advertem. Leia mais

Transformação digital estabelece um novo vínculo entre clientes e prestadoras

Melhorar a experiência do consumidor é missão imediata para as prestadoras de serviços de telecomunicações diante dos serviços desejados pela sociedade hiperconectada. Leia mais


Copyright © 2017-2018 Telebrasil - Associação Brasileira de Telecomunicações ... Todos os direitos reservados

Produção e edição:Editora Convergência Digital